As mulheres experimentam uma redução dramática da secreção do hormônio estrogênio com o surgimento da menopausa, ocasionando alterações na absorção do cálcio e perda de massa muscular. As alterações no cálcio podem levar à osteoporose, doença em que os ossos ficam mais fracos e os riscos de fraturas aumentam. Outros sintomas da menopausa são: ondas de calor (principalmente da cintura para cima), dor na relação sexual, insônia, alterações no humor, diminuição da libido, alterações de memória e concentração, alterações na pele, cabelo e unhas, aceleração no processo de envelhecimento, aumento do risco de doenças cardíacas, incontinência ou urgência urinária e aumento da resistência periférica à insulina.
A reposiçãp hormonal é muitas vezes indicada na prevenção das diversas alterações orgânicas que podem afetar a saúde e a qualidade de vida da mulher, a partir do evento da menopausa. Mas é necessário considerar e respeita as indicações e as contraindicações para a terapêutica de reposição.
Como contra indicações à terapia de reposição estrogênica pode-se citar:

– história familiar de câncer de mama, na segunda ou terceira gerações;
– história passada ou recorrente de tromboembolismo;
– moderada ou severa endometriose;
– doença benigna de mama;
– presença ou história de câncer de mama;
– presença de câncer de endométrio não erradicado;
– história de câncer em linhagem familiar direta;
– trombose ativa;
– doença hepática em atividade ou crônica;
– sangramento vaginal não diagnosticado.

Hoje em dia é muito divulgado o uso de alimentos naturais para repor o estrogênio perdido com a menopausa, os chamados fitohormônios. São substâncias de origem vegetal com estrutura semelhante aos hormônios, com fraca ou nenhuma ligação aos receptores específicos, mas com discreta ação hormonal.

As isoflavonas são substâncias extraídas da soja ou de outras plantas, cujo núcleo é quimicamente semelhante ao dos estrogênios, podendo exercer atividade ao nível do receptor de estrogênio, apesar de ser uma atividade muito fraca. Adicionalmente possui outros mecanismos de ação, que diminuem os sintomas da menopausa, reduzindo os riscos atribuídos à reposição hormonal. Das isoflavonas da soja, a genisteína tem ação mais específica, principalmente na prevenção de eventos cardiovasculares e de câncer.

Compartilhar: