Alimentação saudável não envolve apenas a quantidade de nutrientes e a forma de se alimentar, mas também a compra, o armazenamento e o preparo. É importante seguir alguns procedimentos para manter uma nutrição adequada e segura.

Alguns alimentos podem ser armazenados em temperatura ambiente. Outros exigem temperatura controlada.

Para Temperatura Ambiente

O local onde o alimento vai ser armazenado deve ser lavado e desinfetado, ou seja, livre de alimentos ou sujeira.

As embalagens como caixa de papelão, sacos de papel ou plástico devem ser descartadas. Os alimentos devem ser mantidos afastados pelo menos 10 cm da parede e 60 cm do teto para permitir a circulação de ar entre si.

Industrializados (enlatados, conservas) devem ser armazenados separadamente dos grãos e cereais para evitar contaminação. Se houver alguma embalagem danificada ou aberta, o alimento deve ser colocado em outro recipiente, de preferência de vidro. Coloque uma etiqueta com a data de validade, para não esquecer.

Os produtos que vencem primeiro devem ser colocados à frente no armário, para serem consumidos antes. Fique sempre atento à data de validade. Se o alimento já estiver vencido, descarte-o e NUNCA consuma nessa condição.

NÃO armazene produtos alimentícios com produtos de limpeza.

Para Temperatura Controlada

Podem ser congelados (- de 0ºC) ou refrigerados (0ºC a 10ºC). Assim como em temperatura ambiente, o local de armazenamento deve ser limpo e desinfetado. Não deixe acumular muito gelo e quando ultrapassar 1 cm descongele a geladeira ou freezer. Observar se não há alteração brusca de temperatura. Evite abrir muitas vezes a porta da geladeira ou freezer.

Não armazene o alimento ainda dentro de caixas de papelão, sacolas plásticas. As embalagens de leite podem ser armazenadas, pois são impermeáveis, e devem preferencialmente ser lavadas antes de irem para geladeira.

Alimentos prontos para o consumo ou pré-preparados devem ser guardados cobertos. Frutas, verduras e legumes devem ser pré-lavados e livres de resíduos e folhas ou partes estragadas. É interessante secar bem antes de armazenar.

Se não for possível fazer a pré-lavagem, coloque os alimentos em sacos plásticos incolores e transparentes e mantenha-os fechados sob refrigeração.

Alimentos enlatados depois de abertos podem ser acondicionados em recipientes de vidro e tampados adequadamente. Não se esqueça de colocar uma etiqueta com a data de validade para evitar o desperdício e o risco de contaminação.

Na geladeira, a seguinte ordem deve ser respeitada:

Prateleiras superiores – alimentos prontos para consumo;
Prateleiras do meio – alimentos semi-prontos e/ou pré-preparados;
Prateleiras inferiores – alimentos crus (carnes, verduras não higienizadas), sendo que um deve ser separado do outro.
Não colocar muitos alimentos em uma mesma prateleira, para não diminuir a circulação de ar entre eles.

Higienize sua geladeira de 15 em 15 dias, para uma boa manutenção da segurança dos alimentos que serão armazenados;

O lugar de cada alimento

Nem todos alimentos não perecíveis precisam ser armazenados na geladeira antes de abertos.  Após abertos o ideal é mantê-los em recipientes adequados e tampados. Não há necessidade de armazenar produtos como: óleo, azeite, açúcar e sal, assim evitamos a superlotação na geladeira, o que atrapalha a circulação do ar frio e pode gerar problemas no armazenamento de alimentos in natura.

Ovos e leites não devem ser mantidos na porta da geladeira pela brusca variação de temperatura conforme abrimos/fechamos. Coloque na parte de cima do refrigerador.

Cebola, alho e temperos secos podem ser mantidos em temperatura ambiente, pois são alimentos com camadas protetoras antioxidantes, porém depois de descascadas devem ser armazenadas na geladeira em recipientes fechados para evitar qualquer possível contaminação.

Já ervas naturais coentro, cebolinha, salsinha, se não armazenados corretamente na geladeira perdem umidade e escurecem, dando aparência de estragados. Coloqie nas gavetas inferiores designadas para verduras. Uma dica é higienizar previamente, picar e deixar armazenados em potes de vidro no congelador, aumentando o tempo de conservação.

A pimenta pode ser colocada em conserva com óleo para manter propriedades nutricionais, ou congelada.

Batatas devem ser acondicionadas em local seco e arejado (na geladeira gera umidade favorecendo o brotamento, interferindo na qualidade nutricional)

Pães e bolos secos pode ressecar ainda mais na geladeira. Já os cremosos e com recheio, podem ser colocados em potes de vidro tampados.

Frutas: o armazenamento ideal é em geladeira quando maduras. Caso deixe em temperatura ambiente, colocar em local fresco e arejado; Congelá-las não gera perda nutriente, e aumenta o tempo de vida útil além de inibir a proliferação de bactérias, podendo durar cerca de até 2 meses. Frutas Cítricas (laranja, limão, mexerica, abacaxi): o ideal é mantê-los em local fresco e arejado, longe da exposição solar; dentro das geladeiras tendem a perder a umidade e também absorver odores de ambientes refrigerados

Como higienizar verduras e deixa-las prontas para o consumo e duráveis por 7 a 8 dias:

Lave folha por folha da verdura;
Coloque as folhas em uma bacia com uma solução (2 colheres de sopa de solução de hipoclorito de sódio para 1 litro de água) e deixe de molho por 20 minutos;
Enxague as folhas.
Seque cuidadosamente folha por folha (com um pano de prato específico para essa função ou com papel toalha)
Forre um pote de vidro e/ou inox com papel toalha, coloque as folhas já higienizadas e prontas para consumo e tampe.
Aquisição,  preparo e aproveitamento integral dos alimentos

Na hora de comprar, fique atento à data de validade. Não compre produtos em que a embalagem estiver furada, rasgada ou estufada. Alimentos congelados devem estar firmes e sem camadas de gelo.

Para frutas, verduras e legumes, prefira os da época. Lave-os bem e prepare apenas a quantidade necessária para a quantidade de pessoas que irão se alimentar.

Aproveite sobras e aparas, desde que estas estejam em condições seguras para o consumo.

Alguns exemplos:

– Carne assada ou moída: adicione ao omelete, tortas ou recheio de panqueca e bolo salgado;

– Arroz branco: reaproveite e prepare arroz de forno, risoto;

– Hortaliças: coloque na farofa, sopas, purês, suflê

– Feijão: no dia seguinte, pode virar tutu, virado à paulista

– Frutas: congele, ou use no preparo de doces, bolos, sucos, vitaminas

– Folhas de: cenoura, beterraba, batata doce, nabo, couve-flor, abóbora, mostarda, hortelã e rabanete: use em sucos, sopas, tortas ou molhos

– Cascas de: batata inglesa, banana, tangerina, laranja, mamão, pepino, maçã, abacaxi, berinjela, beterraba, melão, maracujá, goiaba, manga, abóbora podem ser aproveitadas em tortas, sopas. O mesmo para talos de  couve-flor, brócolis, beterraba;

Compartilhar: