A hipertensão como uma doença aguda relacionada exclusivamente à gestação é conhecida como hipertensão induzida pela gestação. Antigamente utilizava-se o termo toxemia. Esta condição inclui diversos tipos de desordens, como aumento da pressão arterial, pré-eclâmpsia (hipertensão, presença de proteínas na urina e edema), e eclâmpsia (hipertensão associada a convulsões). É associada com alterações na função renal, que podem causar retenção de líquidos. O aumento da pressão arterial por si só já pode causar complicações à gestação.

Para reduzir as chances de complicações, a gestante deve seguir uma dieta balanceada e a ingestão de sódio deve ser limitada, pelo controle do sal adicionado aos alimentos. A dieta deve conter pelo menos 3 porções de laticínios desnatados, 3 a 4 de frutas e 3 a 4 de vegetais por dia, além de pelo menos 1 porção diária de leguminosas. O uso de diuréticos deve ser evitado exceto sob estrita supervisão médica.

Compartilhar: