O balanço dos íons minerais nos fluidos corporais regula o metabolismo de diversas enzimas, mantém o equilíbrio ácido-básico e a pressão osmótica, facilita a transferência na membrana de compostos essenciais e mantém a irritabilidade muscular e nervosa, e, em alguns casos, os íons minerais fazem parte dos elementos constituintes dos tecidos do organismo. De modo indireto, diversos minerais estão envolvidos no processo de crescimento.

Cálcio
O cálcio é o mineral mais abundante no organismo. Um homem adulto tem por volta de 1200g de cálcio e a mulher, 1000g. Ele representa por volta de 1% a 2% do peso corpóreo e 39% dos minerais totais presentes: 99% estão presentes nos tecidos duros como ossos e dentes, 1% restante está presente no sangue, fluidos extracelulares e dentro das células dos tecidos moles, onde regula diversas funções metabólicas importantes. Esse mineral atua no crescimento, gestação, lactação, construção e manutenção dos ossos e dentes, formação de coágulo, contrações musculares, transporte nas membranas celulares, transmissão nervosa e regulação dos batimentos cardíacos.
Fontes: leite e derivados, sardinhas, mariscos, ostras, couve, gergelim, repolho crespo, folhas de nabo, folhas de mostarda e brócolos.

Fósforo
O fósforo é um dos componentes de todas as células e de metabólitos muito importantes, incluindo DNA, RNA, ATP (compostos de alta energia) e fosfolipídeos (elementos-chave na estrutura das membranas celulares). Importante para a regulação de pH. Importante na ação da vitamina D e do cálcio, essencial para a assimilação da niacina. Alivia a dor da artrite, promove a saúde da gengiva e dos dentes, aumenta a energia e o vigor.
Fontes: queijos, gema de ovo, leite, carnes, peixes, aves, cereais de trigo integral, legumes, castanhas.

Magnésio
O magnésio atua como ativador de diversas enzimas e deve influenciar quase todos os processos orgânicos, ajuda no controle do sódio e do potássio, desempenha papel importante na transmissão e na atividade neuromuscular, atua no relaxamento após a contração muscular, é necessário para um bom funcionamento do sistema imunológico e do sistema cardiovascular.
Fontes: leguminosas, sementes, nozes, cereais de trigo integral, castanhas, carne, leite, tofu (queijo de soja), vegetais verdes, legumes.

Sódio
Regula a pressão osmótica, o pH e o volume dos líquidos corpóreos. Auxilia na transmissão de impulsos nervosos e na contração muscular, ajuda na absorção de algumas vitaminas.
Fontes: sal de cozinha comum, azeitona, alimentos do mar, alimentos animais, leite, ovos. Abundante na maioria dos alimentos, exceto nas frutas.

Cloro
Funciona como ativador de enzimas; compõe o ácido clorídrico gástrico; regula os fluidos corporais com o sódio. Regula o equilíbrio ácido-base don organismo, auxilia o funcionamento do fígado, auxilia a digestão, ajuda na manutenção da flexibilidade.
Fontes: sal de cozinha comum, alga, azeitona, alimentos do mar, leite, carnes, ovos.

Potássio
Atua na regulação do pH e do balanço hídrico do corpo, da pressão osmótica, e na transferência pela membrana celular. É necessário para o metabolismo de carboidratos e proteínas. Mantém o volume sanguíneo dentro e fora das células e o funcionamento celular, regula a pressão arterial em resposta ao excesso de sódio ingerido, previne a formação de cálculos renais e a reabsorção óssea. Importante na oxigenação do cérebro, na regulação de processos elétricos no coração. Participa da excitabilidade de nervos e músculos.
Fontes: carnes, damasco, tâmara, figo, pêssego, frutas cítricas, banana, batata, cenoura, trigo integral, amêndoas, nozes e cacau.

Enxofre
Compõe aminoácidos necessários para a síntese de metabólitos essenciais; atua em algumas reações orgânicas e também compõe a tiamina e a biotina. Indispensável para a saúde do cabelo, pele e unhas, ajuda a manter um bom funcionamento cerebral, auxilia na secreção da bile, ajuda a combater as infecções bacterianas. Trabalha com vitaminas do complexo B no metabolismo basal do corpo e entra na composição de aminoácidos.
Fontes: alimentos protéicos (carnes magras, feijão, peixes, aves, ovos, leite, queijos, legumes, castanhas), repolho.

Ferro
Um dos componentes da hemoglobina e da mioglobina, importante na transferência de oxigênio. Faz parte de diversas enzimas. Participa diretamente da composição de proteínas e enzimas, é essencial para o funcionamento do sistema imunológico, é componente de enzimas antioxidantes.
Fontes: fígado, carnes, gema de ovo, legumes, grãos integrais ou enriquecidos, feijões secos, vegetais verde-escuros, camarão, ostras, mariscos.

Zinco
Constituinte de diversas enzimas e insulina; importante no metabolismo dos ácidos nucléicos (DNA, RNA). Participa do metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas. Envolvido nos processos de transporte e na função imunológica, é necessário para a calcificação e integridade óssea, para a mobilização hepática da vitamina A, para a integridade da mucosa intestinal. Importante na regulação do apetite, na digestão e absorção dos alimentos, no desenvolvimento cognitivo, na manutenção adequada da pele, visão, olfato e paladar, melhora a capacidade de ligação da insulina com o seu receptor.
Fontes: ostras, carne vermelha, leite, fígado, moluscos, arenques, farelo de trigo.

Cobre
Constituinte de enzimas e substâncias no sangue, tem papel importante na oxidação do ferro antes dele ser transportado no plasma, previne a anemia ferropriva, participa da integridade da pele, é componente de enzima antioxidante.
Fontes: fígado, moluscos, grãos integrais, cereais, legumes, rins, aves, ostras, chocolate, castanhas.

Iodo
Constituinte da tiroxina (substância que funciona no controle de reações envolvendo energia celular) e de compostos relacionados sintetizados pela glândula tireóide. Auxilia na utilização da gordura como fonte de energia, promove o crescimento adequado, melhora a acuidade mental, promove a saúde dos cabelos, unhas, pele e dentes.
Fontes: algas, sal de cozinha iodado, alimentos do mar, cebola.

Manganês
Constituinte de sistemas enzimáticos essenciais, abundante nas mitocôndrias (responsáveis pela respiração celular) de células hepáticas. Envolvido na formação óssea. Atua na síntese de colesterol, viabiliza a ativação da tiamina dentro do organismo, participa do metabolismo da glicose, participa de uma enzima antioxidante, ajuda a promover a síntese e a liberação de hormônios da tireóide, previne processos alérgicos.
Fontes: grãos integrais, leguminosas, nozes, folhas de beterraba, amoras, castanhas, legumes, frutas.

Flúor
Previne a incidência de cárie dentária e pode minimizar a perda óssea, atuando no fortalecimento dos ossos. Participa da atividade de várias enzimas.
Fontes: água fluorada, café, chá, arroz, soja, espinafre, gelatina, cebola, alface, alimentos do mar.

Vanádio
Inibe o acúmulo de colesterol nos vasos sanguíneos, ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares, auxilia no crescimento muscular e no aumento da resistência.
Fontes: peixes, carnes, aves, grãos, cereais.

Molibdênio
Constituinte de uma enzima especial, envolvida na formação de ácido úrico, também é importante na mobilização de ferro contido nas reservas hepáticas (do fígado). Exerce papel na desintoxicação do álcool, participa de enzimas antioxidantes.
Fontes: leguminosas, legumes, grãos de cereais, vegetais de folhas verde-escuras, vísceras, leite e derivados.

Cobalto
Essencial para a função normal de todas as células, particularmente as da medula óssea, sistema nervoso e gastrintestinal. Faz parte da vitamina B12, indispensável para as células vermelhas do sangue.
Fontes: fígado, rins, ostras, mariscos, aves, leite.

Selênio
Associado ao metabolismo de gorduras e de vitamina E. Antioxidante, participa da regulação dos hormônios da tireóide e da oxidação da vitamina C. Protege a pele contra os raios ultravioleta, inativa alguns metais tóxicos, é fundamental para a manutenção dos espermatozóides, tem ação imunoestimulante, auxilia na função de hormônios da tireóide.
Fontes: castanha do Pará, atum, arenque, miúdos, levedo de cerveja, gérmen de trigo, grãos, cebola, carnes, leite, vísceras, peixes, crustáceos.

Cromo
Associado ao metabolismo da glicose: aumenta os receptores de insulina na membrana celular, é componente do fator de tolerância à glicose e regula a glicemia. Reduz as taxas de colesterol LDL e aumenta as taxas de HDL, otimizando o metabolismo lipídico, auxilia no aumento da massa magra.
Fontes: levedo de cerveja, ostras, fígado, batata, frutos do mar, cereais de trigo integral, carnes, farelo.

Boro
Atua no metabolismo do cálcio, magnésio, potássio, fósforo, vitamina D e da paratireóide. Importante na função cerebral e na integridade óssea, associado com o desenvolvimento da musculatura.
Fontes: alimentos vegetais, principalmente frutas não cítricas, vegetais folhosos, nozes e leguminosas, mas sua quantidade depende dos níveis de boro no solo.

Compartilhar: